Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

31
Dez12

2013

mudadelinha

O tempo passa demasiado rápido, é um verdade. Por muitas razões, mas principalmente porque me sinto bem neste blog, queria desejar uma óptima entrada de ano a todos os meus leitores e seguidores, com muita saúde, muita alegria e amor e, muitas felicidades, perto daqueles que amam! 

 

 

 

Um beijinho grande a todos!

 

29
Dez12

Campanha de Incentivo á Leitura

mudadelinha

A Liza do blog Something Special decidiu passar-me este selo, que eu aceito com muito gosto, obrigado!

 

 

As Regras são:


1 - Indicar 10 Blogs para receberem o Selo (é proibido apenas deixar para quem quiser pegar sem indicar 10 blogs)

2 - Avisar os Blogs Escolhidos

3 - Colocar a Imagem no Blog para apoiar a Campanha

4 - Responder à pergunta: Qual Livro Indicaria Para alguém Começar a Ler?


(Não vou escolher 10 blogs, porque como estou em fase de iniciação é complicado fazer isso e, porque quem quiser está á vontade para divulgar este selo tão interessante.)


Qual o livro que indicaria para alguém começar a ler?

   

   Podia aconselhar muitos livros, principalmente juvenis, porque eu devorava-os. Mas houve alguns que me marcaram, que me fizeram crescer, como só os livros sabem fazer. Neste caso, indicaria a colecção do "Colégio das Quatro Torres" de Enid Blyton, ou a conhecida colecção do Harry Potter, que é maravilhosa e indicada para quem quer começar a ler e, assim um livro mais romântico, mas que foi dos primeiros romances que li, se não o primeiro mesmo, "Um Momento Inesquecível" de Nicholas Sparks.

29
Dez12

Cabelo

mudadelinha

Nunca fui uma pessoa muito interessada pelo meu cabelo, bem pelo contrário. Desde sempre, que a minha mãe me ensinou que era usar o shampôo e pouco mais, e que podia ser qualquer um, desde que não fosse daqueles para cabelos pintados ou assim. Porque o cabelo dela é super normal, é como o meu, mas loiro.

 

Bem, o meu cabelo é normal, muito normal até: castanho-escuro, muito liso, sem qualquer volume. Tudo muito bem até aqui.  O que acontece é que, visto que é muito liso, torna-se oleoso, em muito pouco tempo. E esta parte já não é tão agradável, para mim, enquanto rapariga, uma vez que isso implica que tenho de o lavar quase todos os dias e, torna-se chato. Por outro lado, ele não tem brilho, não é bonito, não tem qualquer tipo de volume e, isso começou a aborrecer-me. Não o quero pintar, nem fazer-lhe nada, quero simplesmente que ele seja natural, mas brilhante, sedoso e, essas coisas. Quero ter um cabelo bonito, porque numa mulher o cabelo é essencial. Eu até posso estar toda XPTO, mas com um cabelo todo estragado, ninguém vai olhar para mim. É essa a verdade. (Não que também queira que toda a gente olhe para mim, mas que quem olhe não diga mal.)

 

Não que o meu cabelo fosse feio ou assim, mas também não era bonito, essa é a questão. Então, uma altura, há uns meses atrás, fui com a minha amiga Mariana á cabeleireira dela, porque ela queria cortar o cabelo dela e, enquanto a senhora exercia esse trabalho fui-lhe pedindo alguns conselhos. Ela, muito simpática, só não me disse que o meu cabelo era uma merda, porque lhe ficava extremamente mal, mas aconselhou-me a começar a lavar o cabelo com o shampôo de bébe, nomeadamente o Johnson's, porque segundo ela é um produto que não tem grandes óleos que façam mal ao cabelo, e vai-me dar brilho. E, aconselhou-me a secar sempre a raiz do cabelo, no fim de o lavar e, a passar uma máscara nas pontas do cabelo.

 

Bem, verdade seja dita. Há 2 meses que pratico este processo e, estou a começar a notar o resultado. Além de que, cortei o cabelo a semana passada, para lhe dar um ar mais bonito e airoso. E o meu cabelo está muito mais brilhante e sedoso, com outro aspecto.

 

Quem diria que um shampôo de bébe me iria fazer tão bem ao cabelo?

 

24
Dez12

Breve opinião: cães e cadelas de todo o mundo!

mudadelinha

Aos olhos da maioria, são muito fofinhos, muito meiguinhos, muito engraçadinhos quando são pequeninos. Quando têm meses de vida. Depois disso, é só reparar no abandono de animais perto das praias, durante a estação do Verão, são cães grandes e adultos, de uma maneira geral claro. E, digam-me se estou errada, não são seres humanos indefesos, sensíveis? Eles têm sentimentos, eles amam e odeiam, eles adoram e detestam, conforme lhes ensinámos. Somos nós, como donos, que os educamos, como pretendemos. A minha cadela sobe a minha cama... fui eu que a ensinei.  Ponto.

  

Se há coisa, se há assunto que me magoa é saber que existem tantos animais abandonados, entregues a canis e instituições, que não têm as condições que eles merecem, mas esforçam-se para lhes dar melhor do que aquilo que eles tinham, anteriormente. É de louvar! Mas, pior que isso, que há animais a sofrerem espancamentos, experiências dolorosas, nas mãos de desumanos. 

 

Esta semana, em minha casa, foi puxado o assunto que era muito bonito deixarmos a nossa cadela, procriar com um cão, da mesma raça e, da mesma idade que ela, mas de cor diferente. E quais os fundamentos para esta brilhante ideia? "Ah e tal, porque se depois se vender cada um a x preço..". Para começar, não sou a pessoa mais entendida nesse assunto de procriação e depois:

 

     - Para aí a conversa! Na minha opinião, nos dias que vivemos, a vida de um animal não vale dinheiro. A vida de um animal merece respeito, carinho, educação e, amor, principalmente. E, depois, afeiçoo-me aos pequenotes no primeiro mês de vida e, da maneira que me conheco, depois não os quero dar ou vender a ninguém, porque ninguém serve. Já passei por isso uma vez. Quem me diz que x pessoa, não vai gostar muito do cão ou cadela, nos primeiros meses, e que até parece muitíssimo competente e, depois não o abandona num sítio qualquer, a qualquer hora. Nem pensar! Mas é que nem pensar mesmo! Não suporto sequer a ideia de um cão ao frio e, a passar fome.

 

Eu por mim trazia todos os animais para minha casa, dava-lhes banhinho quentinho e vivíamos todos juntos e felizes. Eu gosto demasiado de animais, para pensar sequer na hipótese de trazer mais coitadinhos a este mundo, pobre e cruel. Sentir-me-ia culpada mais tarde, por isso, porque no fundo decido se "sim" ou se "não".

 

 

E a minha resposta é não.

 

 

"Eles nascem a amar de uma maneira, que levamos a vida toda para aprender!"

 

Pág. 1/3

Sigam-me noutro sítio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D