Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

26
Out17

Coisas do amor #7

mudadelinha

Ontem, enquanto tomavamos café. Ele estava distraído a jogar qualquer coisa no telémovel ou a ler o jornal e eu andava a passear nos meus pensamentos, até que me lembrei de algo, e em tom de brincadeira lá lhe perguntei algo só para me meter com ele.

 

Eu - Amor que vais queres para o Natal? Preciso de me antecipar porque preciso começar a pensar nisso, para fazer as minhas contas e tal, e começar a ver preços e assim.

 

L. - Oh nada! Não preciso de nada!

 

Eu - Precisas sim! Eu sei do que precisas, já sei mais do que tu precisas do que tu mesmo!

 

L. - Ai sabes? Então conta-me lá!

 

Eu - Olha para começar precisas de mim, depois voltas a precisar de mim, por fim precisas de muitos beijinhos!

 

Olha para mim com aquela cara de quem se quer rir, mas não se ri.

 

L. - Oh mas isso não preciso só no Natal!

 

É dificil tirar-me as palavras e a resposta na ponta da língua que por norma não me falha, mas ele consegue de uma maneira fácil fazê-lo.

24
Out17

Sobre o Acórdão da Relação do Porto*

mudadelinha

Não é o único lamento informar. Antes fosse, era bom sinal. Significava que era só um. 

Mas não é. Basta fazermos uma pesquisa rápida no Tribunal da Relação de Lisboa e percebermos o quão assustador é a matéria da violência doméstica, do abuso sexual a menores e maiores, das ofensas corporais e quase todos os crimes relacionados com a vida e integridade fisica. 

 

Choca-me tanta polémica, choca-me que se queira fazer queixa de um, quando tantos outros são tão ou mais assustadores e chocantes.

 

 

22
Out17

Sobre estar sentada numa sala de espera do hospital...

mudadelinha

Sabádo. Rondava as 11.00h. 

O hospital estava a realizar uma simulação de um incêndio. Estavam alguns bombeiros presentes, as portas de entrada e saída não estavam a funcionar.

 

As pessoas que estavam sentadas na sala de espera antes de chegar com a minha mãe ainda não sabiam do acontecimento, da simulação neste caso, então estavam muito preocupadas e assustadas porque viram os bombeiros a entrar e a andar pelo hospital. A minha mãe deu a informação que era uma simples simulação para não se preocuparem que estava tudo dentro dos conformes. A reacção foi a seguinte depois de saberem disso:

 

"Aii eu não gosto nada dessas coisas! Até tenho medo! E depois de tantos incêndios para que é que estão a fazer isto ao sabádo de manhã?"

 

A senhora sentada do outro lado da sala de espera concordou e ainda disse algo no mesmo sentido.

 

Santa paciência! Desculpem, mas fosse esse o mal do nosso país! Fiquei realmente um bocado chocada. 

Será que as pessoas estão realmente consciencializadas dos problemas?

20
Out17

Maravilhas do facebook**

mudadelinha

No facebook encontram-se umas preciosidades maravilhosas! E juro-vos que adoro passear nos comentários do facebook, nas notícias de jornais e de revistas e coisas assim, porque é simplesmente delicioso! 

 

Num dia de chuva e de frio, em que só apetece uma mantinha, um bebida quente e umas pantufas, se se quiserem rir um bocadinho, visitem este género de comentários e tentem ficar indiferentes.

 

Bom fim de semana, é sexta feira finalmente!!

 

 

19
Out17

Sobre os incêndios?

mudadelinha

Não tenho uma única palavra! As palavras simplesmente não me saiem. As imagens não me saiem da cabeça, sinto o coração apertadinho como uma ervilha. Nunca vivi o desespero de ver o fogo perto de minha casa, nunca senti na pele a angústia de poder ficar sem casa, sem a minha cama, sem as minhas coisas! Nunca. Imaginar isso não é senti-lo sequer, não é estar no lugar de quem passou por isso.

 

Vou fazendo a minha parte! Dei o que podia dar e sabem o mais angustiante? Não senti que tivesse feito uma boa acção. As boas acções já não salvam ninguém, nem tão pouco salvam o mundo ou a nossa sociedade. Dei um saco de calçado, porque era o pouco que tinha para dar a quem ficou sem NADA! O que é isso? É a única pergunta que não me sai da cabeça desde ontem. O que é isso abeira de quem ficou sem nada? Não é a casa deles, não é o cantinho deles, não é o conforto do lar dessas pessoas!

 

Não vou criticar porque irrita-me quem o faz! Pedir justiça e que se apure responsabilidades já não chega. Sabemos bem os erros, sabemos bem que podia ter sido feito mais, que todos os dias se pode fazer mais.

 

Só nos resto fazê-lo para que possamos respirar ar puro e para que não se repita.

 

 

 

Pág. 1/2

Sigam-me noutro sítio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D