Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

01
Abr16

Desafio: Eu e os filmes #1

mudadelinha

19334209_mk2N1.jpeg

Ora bem... É a primeira vez que me arrisco assim num desafio tão longo. É um daqueles compromissos, vamos lá ver se corre bem! Adoro cinema, adoro filmes... Já fui menina de ver quase um filme por dia, já fui menina de ver três filmes ao mesmo tempo, no tempo em que via um filme aos pedaços. Bons velhos tempos, agora falta o tempo!

Este desafio surge no seguimento de um sobre livros, o qual já cheguei atrasada e achei melhor não me atirar só de cabeça, porque podia não ter pé. Então, tal desafio consiste em responder todos os dias a uma pergunta, durante os 30 dias do mês de Abril (incluindo fins-de-semana). Portanto, todos os dias a partir de amanhã, dia 1 de Abril, às 15horas sai um post sobre filmes e cinema (quanto a mim, espero eu, estou aqui para tentar!).

 

1. Em casa ou na sala de cinema?

Adoro cinema, adoro uma sala de cinema, pipocas e coca-cola (ou ice tea vá!). Adoro o som, a imagem, aquele ecrã gigante! Acho que na sala de cinema se torna tudo muito mais mágico. Contudo, até agora, até à poucos anos, ir ao cinema tinha as suas desvantagens. Os bilhetes do cinema e os menus das pipocas não eram tão baratos quanto isso, apesar de não me lembrar dos preços e, não quero cair em erro. Haviam os descontos típicos de estudante, cartão jovem e outros, que penso que continuam a existir, mas mesmo assim ir ao cinema não ficava tão em conta quanto pudesse parecer. E, foi muito por aí que perdi o hábito de ir ao cinema. Aprendi a ver os filmes online, ou a fazer download de algum sitio (dos próprio sites ou do utorrent), a cama ou o sofá também são super confortáveis e, com companhia torna-se possível aquecer os pés, quando a companhia é o namorado claro! E, fica bem mais em conta ver um filme em casa, porque um pacote de milho no pingo doce é mais barato que as pipocas do cinema, mas não são tão boas, em casa qualquer coisa se bebe, quanto muito não seja água.  Ainda para mais, tenho daquelas máquinas de fazer pipocas ou qualquer coisa faz-se numa panela e, como a minha mãe costuma levar a dita máquina para a escola, para as festinhas e afins, também costuma habitar por cá pacotinhos de milho. De à uns anos começaram a existir mais descontos, basta falar nos cartões NOS, na compra de dois bilhetes só se paga um, o que ajudou a conta bancária e, fica muito mais em conta, porque basta dividir o bilhete que se paga e, é tudo muito mais barato. Mas, ver filmes em casa, também tem as suas desvantagens e, por elas ainda serem algumas ée que gosto sempre quando vou ao cinema. É que em casa há sempre o grande risco de adormecer, ou estou a gostar muito, ou há alguma personagem, actor ou actriz que me estão a puxar muito a atenção, ou o mais certo é depois de 20 minutos de filme estar a ressonar como os porcos. Por exemplo, tentei ver com o moço duas vezes o Armaggedon, porque ele sabe que deliro com o Ben Affeleck e, delirou comigo quando soube que nunca tinha visto esse filme. Mas tornou-se difícil ver o filme, porque adormeci das duas vezes. A primeira adormeci a pouco mais de 15 minutos do filme ter começado e, ele ficou a vê-lo sozinho e, na segunda vez como adiantamos esses 15 minutos, adormeci passados outros 15 minutos e, ele ficou novamente sozinho a vê-lo. Só o consegui ver à terceira tentativa e, digo consegui porque foi castigo, vi-o sozinha, porque ele adormeceu. Mas, em casa, na minha opinião, a concentração nunca é a mesma, porque podes voltar atrás no media player, porque a cozinha é tão perto e apetece-te tanto aquelas bolachas que estão na dispensa, para acompanhar o filme. Basicamente, o botão do play e o botão do pausa estão bem mais próximos, o que facilita muito mais as ditas pausas e, o que faz com que elas sejam bem mais frequentes. No cinema isso não acontece, porque não dá para puxar uns minutinhos atrás e, rever aquela cena que não conseguiste prestar atenção e, o sono não vem tão rápido como se tiveres no quentinho do sofá, com uma manta, sozinho ou acompanhado. Vejo a maior parte dos filmes em casa, e não desgosto, no entanto vou sempre preferir o cinema!

 

 

Podem ver também as respostas: a Blog de Algo, a Magda, a M*, a The Daily Miacis, aMula,  a Fatia Mor, a CM, a Nathy, a Ana Rita Garcia, a Tea, a Caracol, a Joana , a Mafalda, a Ana Sofia e a JP.

 

2 mudardelinha

Comentar