Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

08
Abr14

Não fui feita para pensar em títulos!

mudadelinha

Manter um blog vivo e activo é tudo menos fácil. E digo-o por experiência própria. Já desapareci meses seguidos deste pequeno cantinho, basta ver o meu arquivo. Há alturas que não sei o que lhe hei-de fazer, o que hei-de escrever (este é sempre o problema, e não é só meu, eu sei). Já pensei em desistir, várias vezes... Pensei em chegar aqui, eliminar tudo e, depois logo se via. O blog fez em Dezembro um ano e, ainda por estas casas ando.

 

Mas... a maior parte das vezes o que mais me custa, não é o conteúdo do post, é mesmo que título dar. Sou a única com esse problema? E é que depois, não gosto de deixar os posts "sem título". Normalmente, o que faço é escrever primeiro e, depois é que penso no título. Mas, como se há-de reparar os meus títulos são tudo menos chamativos ou criativos.

 

Eu não tenho um diário, mas tenho muitos blocos de notas. Estou agora a olhar para a minha mesinha de cabeceira e, tenho três lá pousados. Cada um com coisas diferentes mas, em regra, há sempre um que anda comigo. Escrevo lá ideias, aponto músicas, filmes, séries, livros e, desabafo. Escrevo aquilo que me vai no coração. A maior parte das vezes fico admirada comigo própria por ser tão reservada relativamente a alguns assuntos. Vocês, quem me lê, sabe o meu nome e, não vejo problema com isso. Até acho que já partilhei por aqui uma fotografia minha. A questão está na minha abertura, ou na minha maneira quanto a assuntos da esfera pessoal. Tenho passado um mau bocado, quer a nível pessoal mesmo, quer amoroso, familiar e, então quanto a amigos nem se fala. Mas... quantas vezes já falei disto aqui? Quando escrevo aqui sobre alguns desses assuntos, nunca dou a entender aquilo que concretamente se passa e, não sei o porquê. Ando a tentar ultrapassar esta barreira porque sei que se "falar" sempre que preciso, tudo correrá muito melhor. Se passar os meus pensamentos do bloco de notas para este separador, alguém irá ler e, alguém irá comentar e, por muito que diga o que não quero ler, será muito mais fácil!