Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

28
Fev18

Uma pequena carta ao S. Pedro

mudadelinha

Querido S. Pedro, 

 

Tens de te começar a decidir é que passo-te a explicar. Estamos a menos de um mês da primavera e tudo bem que o mês de Fevereiro costuma ser fresquinho, é o inverno a acabar. Fresquinho (disse bem!) não gelado. Há três dias atrás pensei que já estava a chegar a altura de tirar a roupinha de primavera de dentro das gavetas e gavetões, porque decidiste presentear-nos com uns dias de solinho e algum calorzinho e depois de um dia maravilhoso como foi no domingo, mandas-nos com um frio que pensei que estava nalgum pesadelo.

 

Estou seriamente a pensar no próximo inverno hibernar, mas depois penso "Não podes, tens mesmo de ir trabalhar!". Então pensei que a melhor solução será refugiar-me num país tropical e ficar por lá, enquanto tu não decides se gostas mais de calor ou de frio.

 

Estou farta de parecer um chouriço, atolhada de roupa, gorro, cachecol, meias, mantas e afins. Juro que hoje tive os pés sempre gelados. E o meu cérebro não tem a tendência de funcionar muito bem quando os meus pés parecem cubos de gelo.

 

Posto isto, não fico à espera de resposta, fico à espera de calor 

28
Fev18

As pessoas estranham o amor, eu estranho essa estranheza

mudadelinha

As pessoas estranham o amor.

Um destes dias, depois de me despedir do L. com alguns beijinhos, uma amiga, que já não nos via há algum tempo, estranhou aquela atitude e brincou “Ai, tanto amor!”. Tenho-vos a dizer que fico nas horas com estas brincadeiras, mas depois entendi. Ele lá foi trabalhar e quando fiquei sozinha com ela, envergonhada lá perguntou “Isso ainda é tudo amor? Ainda estão apaixonados?” Limitei-me a anuir com a cabeça, porque não gosto muito de falar sobre isso, e ri-me envergonhada. Achei estranha aquela situação, aquela pergunta, mas ela ainda desconfiou e voltou a perguntar “Estás a brincar ou estás mesmo?”. Ela não percebeu - pensei - e voltei a sublinhar, num tom mais duro e confiante “sim, estou, estamos!”.

 

Estou mesmo, não estou em tom de brincadeira. Podemos ter os maiores problemas do mundo, discutir e amuar muitas vezes, chorar também faz parte, nem sempre corre tudo de feição. Não são sempre beijinhos, abraços, sorrisos, gargalhadas, chocolates e morangos, mas é a maior fatia do bolo. Aliás, as desavenças que, normalmente, temos resumem-se, sempre, a qual das casas vamos almoçar, jantar, lanchar. É sempre relacionado com isso.

 

E até não somos muito parecidos, só somos parecidos no gosto por dormir, acho que o maior passo está dado. Temos sempre opiniões diferentes sobre tudo, andamos sempre às turras, mas sou completamente apaixonada por aquele ser-humano. Namoramos há quase três anos, mas parece que foi ontem. Sinto-me como no primeiro dia e as pessoas acham isso estranho. Não o acho e não o sinto, faço questão de o mostrar e de o dizer todos dias. Demonstro-o intuitivamente, com uma mensagem, com uma chamada, com um “amo-te” ou com algum dos nossos insultos. Faço questão de lhe mostrar isso diariamente para que nunca se apague esta chama que acho tão bonita e tão saudável. E às vezes parece mentira, parece um sonho tornado realidade. Mas, não acho que seja um sonho, uma relação constrói-se, vão-se dando pequeno passinhos e cada um colhe esses pequenos passos.

 

As pessoas estranham isso. As partes constroem a relação, não tenho dúvidas nenhumas disso. E cada vez acredito mais que o amor é uma planta que se rega. Se lhe deres atenção todos os dias, ela é a flor mais bonita do teu jardim. Se só te lembrares dela de vez em quando ela murcha. E se te esqueceres dela… ela morre.

 

Fico triste quando reparo que as pessoas não acreditam no amor dos outros, porque também desacreditei durante muito tempo. O meu bateu à minha porta e sei que é ele, e acho que foi sorte, mas independentemente de sorte, vamos construindo uma relação todos os dias. Todos os dias são dias de cultivar amor.

 

27971632_1582662658437369_304505386785053925_n.jpg

(foto retirada algures da internet) 

 

19
Fev18

A minha vida tem música à segunda-feira (parte 8)

mudadelinha

A música da semana. E é linda. Admito que tenho um carinho especial pelos dois, mas tenho seguido e admirado muito o trabalho da Carolina. Acho que é uma promessa da música portuguesa, é linda e tem um dom especial para fazer músicas como esta.

 

Para quem ainda não ouviu ouçam que vale muito a pena! A música é da Carolina Deslandes com o Rui Veloso e chama-se Avião de Papel e é linda.

15
Fev18

Os 3 Jack's da minha vida

mudadelinha

O eterno Jack do filme Titanic. 

O Jack da série Revenge.

E o último... o Jack Pearson do This is Us.

 

Acredito que existam mais Jacks que, de momento, não me recordo.

 

Mas, o último admito que roubou-me algumas lágrimas. Muitas digamos. Foi o único. É daquelas personagens que, porra, faz-me sonhar com um pai assim para os meus filhos! Isso não se faz.

 

 

11
Fev18

Sobre o dia dos namorados

mudadelinha

Nunca dei muita importância a esse dia, a essa comemoração, quer com namorado, quer sem namorado. É um dia que me passa completamente ao lado, principalmente, se andar atolhada com trabalho, ou com estudo, ou com outra coisa qualquer. Felizmente, o L. nisso pensa como eu e a verdade é uma, ele está sempre a trabalhar nesse dia, mesmo que fosse nossa intenção fazer alguma coisa nunca o conseguiríamos. O que acontece é termos ou o dia seguinte ou o dia anterior, mas nem por isso damos.

 

O que fazemos nesse dia é o mesmo que fazemos noutro dia qualquer. Porque se tivermos oportunidade, jantamos juntos, vamos ao cinema, vamos passear, ficamos no sofá a tarde toda a ver filmes e comer pipocas (ou batatas-fritas, quando não há pipocas e não nos apetece ir comprar!).

 

Este ano, já vinha a pensar na ideia há muito tempo, já tinha visto o vídeo milhares de vezes e até já tinha comprado as cartolinas. Mas,lá está, não era por ser para o dia dos namorados. Nem sei se vou aguentar até lá, porque sou sempre a mais ansiosa quando tenho alguma coisa para dar (mais do que quando tenho para receber). Andava a atrasar a ideia, passou o natal, passou o ano novo, entretanto chega o dia dos anos dele, já era para ser o ano passado e nada, nunca tinha tempo para fazer isto. Hoje lá foi! Não ficou perfeitinho mas está muito fofinho. Eu adoro estas coisas, principalmente porque adoro fotografias e recordações com fotografias, e sei que ele também gosta. Sei que dá muito mais valor a estas pequenas coisinhas, neste caso feita por mim mas até podia não ser, do que se lhe der uma camisa, um relógio, um telémovel. Como andamos sempre a dar molduras simples com fotografias (aquela prenda fácil de dar ao namorado!), pensei que era giro fazer uma coisa diferente.

 

Não mesmo trabalho nenhum, super fácil e barata que acho que interessa também, pelo menos a mim interessou-me.

 

Imagem relacionada

Daqui

 

 

Pág. 1/2

Sigam-me noutro sítio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D