Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

20
Nov18

A minha maior dificuldade como advogada estagiária

mudadelinha

Esta saga começou há pouco mais de um ano, quando pensei estar a decidir com o coração e fiz a primeira má escolha do meu percurso profissional. Cresci muito com essa má escolha, muito mesmo, porque essa má decisão abalou e estragou a possível magia do inicio desse percurso e foi uma grande chapada e um grande choque.

Dessas más decisões, que tomaremos ao longo da vida julgo, não podemos fazer muito. Cinco minutos são para nos lamentarmos, mais uns minutos para chorar (quando preciso), e os minutos, horas e dias seguintes é para levantar a cabeça e pensar no que vem a seguir. E foi isso que tentei fazer, não me lamentar muito (não vale de nada não é verdade?), erguer a cabeça, ter calma e lutar por melhor. Aprendi que hoje pode não correr bem, mas amanhã pode correr melhor, é só preciso ter calma e pensar positivo.

Além da entrada neste mundo, com o qual pouco ou nada me identifico, além das adversidades de um estágio não remunerado, tenho conseguido esforçar-me e dedicar-me, levantar-me de manhã com o mínimo de ânimo para o dia que se avizinha. Mas, é difícil quando além destes fatores, não te identificas de todo com o mundo onde trabalhas e pensas que ainda falta um ano para poderes trabalhar sozinha, teres os teus horários, ambicionares mais um bocadinho e seres tu, no teu local de trabalho.

Das primeiras dificuldades que enfrentei e, que já falei aqui, foi a etiqueta no vestuário. Sou uma pessoa muito simples, não desajeitada, mas simples de natureza, para quem umas calças, uma blusa e umas sabrinas estão mais que bem, e se for sapatilhas está melhor ainda. A verdade é que ir trabalhar assim para um escritório de mulheres que andam todos os dias de saltos agulha, se maquilham e se arranjam todas, não e lá muito confortável. Tenho tentado ser eu, marcar a diferença, não perder a minha identidade, vestir-me como sinto confortável, para me sentir dentro desses padrões, ou lá perto pelo menos. Arranjei truques para isso e até o que compro é sempre a pensar nisso.

Depois confesso que dentro deste mundo não é tudo como parece cá fora, ou como quer parecer. Há dias que me apetece pegar nas minhas coisas, fechar a porta e não voltar mais, mas não posso. Estou na 2ª fase de um estágio de advocacia em que o objetivo é já termos autonomia e independência para fazermos coisas sozinhos, já termos mais conhecimentos do que aqueles conhecimentos teóricos que aprendemos durante a licenciatura e o mestrado, e para isso é que este estágio é dividido em duas fases: uma primeira fase, de oito meses, que consiste em aulas das matérias mais importantes e, uma segunda fase, de um ano, onde temos um conjunto de obrigações para preencher, como intervenções orais, assistências acompanhadas e sozinhas e subscrever peças, que devemos ser nós a fazer as mesmas. Mas, há sempre volta a dar. A primeira fase, apesar de importante, não é mais do que relembrar aquilo que já sabemos, ou que devíamos saber e, a segunda fase é a continuação.

Posso ter sido eu que tive azar no estágio, não creio, porque não sinto que, durante o meu tempo de escritório na primeira fase, aquela em que não podemos fazer nada sozinhos, mas que devemos aprender, tenha aprendido alguma coisa, além do que já sabia. Então, nesta segunda fase, como a corda aperta e tenho de fazer relatórios do que ando a fazer, estou a fazer o que devia ter feito na primeira, e o que devia estar a fazer na segunda. Ou seja, dois em um, e isso não é mesmo nada bom. Primeiro, porque acham que já devemos saber tudo, e isso é mentira, se não nos acompanharam como devia ser na primeira fase. E, segundo, porque devemos continuar a ser acompanhados na segunda, porque somos simples estagiários.

Grande parte das vezes sinto-me desmotivada, outra grande parte das vezes sinto que sempre que vou para o escritório é tempo perdido da minha vida. Há dias que venho para o escritório que estou uma tarde completa a fazer atualizações numa legislação que nem é minha. E passo-vos a explicar. Atualizações a códigos é cortar e colar, tipo trabalhos manuais da escola, que compete a cada profissional e não a estagiários, porque isso foi o que fiz ao longo de toda a minha licenciatura, manter a minha legislação atualizada, porque seria penalizada nos exames se não o fizesse. Além disso, não é trabalho da segunda fase.

Por um lado, já só quero que o estágio acabe, a ansiedade toma conta de mim quando penso se em Abril terei tudo o que preciso para ir a exame, e já só faltam 5 meses, interrompidos pelas férias judicias do Natal, da Páscoa e pela mais recente greve dos magistrados judicias que começa hoje.

 

A ideia é manter sempre o pensamento positivo, nem sempre é possível confesso, mas a luta é mesmo essa, é não desmotivar e pensar que estou a aprender o suficiente para em setembro/outubro do próximo poder safar-me sozinha, porque aí, nessa altura, já não sou estagiária. E será que estarei preparada? A saga, como devem imaginar, tem continuação. Até Abril ainda faltam 5 meses.

 

607272cac99fa41508d0f6aec5dce327.jpg

(a imagem é daqui)

 

1 mudadelinha

Comentar

Sigam-me noutro sítio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D