Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

02
Dez18

A tarefa complicada das prendas de natal

mudadelinha

Prendas de natal é um assunto sério, ou não. Nunca compliquei muito este assunto, aliás, da mesma forma que pouco tenho para receber, pouco tenho para dar. A minha família é pequena, somos sempre os mesmos seis nestes dias, o que não me incomoda nada, e nunca impusemos a tradição de darmos prendas de natal. Os meus pais desde uma determinada altura deixaram de se preocupar com isso, porque nos dão prendas bem maiores durante todo o ano, e os meus avós dão a mesma coisa às duas netas. Em contrapartida, nunca demos nada, nem aos meus pais, e aos meus avós damos em família. Normalmente, um de nós compra alguma coisa, que se baseia sempre em roupa, porque é o que eles normalmente precisam mais, e damos em conjunto. Sem grandes complicações, sem grandes problemas, sem se gastar muito dinheiro, e sem grandes alaridos.

A mesma coisa quando começamos a namorar. A única pessoa a quem tenho de dar uma prenda, mas também não ligamos muito a isso, é ao L. Quanto à família dele, que já é bem mais numerosa que a minha, damos sempre às mesmas pessoas e, até agora, temos dividido, porque nos fica mais em conta dividirmos e é mais giro, mas são sempre miminhos simbólicos. Com exceção da afilhada dele, que tem neste momento 2 anos. Nunca sabemos o que havemos de dar, e se até agora íamos a um shopping e decidíamos rápido, este ano essa tarefa está mais complicada. Brinquedos é o que toda a gente vai dar, a miúda fica entupida de brinquedos, metade é para destruir e a outra metade, também é para destruir.  Roupa é sempre a nossa opção porque nos perdemos no meio de roupa de criança, mas se há coisa que ela não precisa é de roupa. Então, ficamos ali sem ideia nenhuma do que lhe dar este ano, porque ela recebe mesmo muita coisa. A minha única ideia seria comprar-lhe roupa em tamanhos maiores, ficaria já para o próximo ano, ou pelo menos, para o próximo verão. Mas, o risco de fazer isso, é se a roupa nunca lhe chega a servir e depois não dá para trocar nas lojas porque passou o tempo de validade. Andamos perdidos nesta tarefa, mas ainda nem vimos grande coisa, e logo eu que gosto de despachar este assunto de forma rápida e com muita antecedência.

Este ano o meu lema para as prendas de Natal é, além de poupar e não gastar muito, dar o meu toque pessoal em tudo o que me for possível. E sempre gostei muito de trabalhos manuais e de coisinhas feitas à mão, acho que tem um sentido muito especial quando recebemos uma prendinha feita à mão, porque tempo é dinheiro e naquele objeto/prenda está tempo perdido daquela pessoa a pensar em nós. Decidi então começar, com muita antecedência, a pensar nisso e o que estou a preparar já o queria fazer há muito tempo, que se baseia num álbum de fotos, que dá para encher de ano para ano, ou seja podemos sempre dar mais fotografias. Mas, não têm noção do trabalho que me está a dar, tenho perdido os fins de semana a fazer isso, até porque quero dar um à afilhada do L. e um ao L., e ele só sabe do dela como é lógico, porque é uma prenda dos dois.  Então, na Primark encontrei uma capa de argolas A5, perfeita para aquilo que estava a pensar. O próximo passo é aproveitar as folhas da capa, porque é um planner, logo traz algumas folhas lá dentro e aproveitá-las para molde nas cartolinas, e nas cartolinas então colo as fotografias, que ainda nem escolhemos, vamos escolher cerca de 10 fotografias com a afilhada dele, porque ela faz anos em Fevereiro e aí voltamos a dar-lhe mais fotografias para o álbum.

Quanto à prenda dele, ando completamente sem ideias, porque não queríamos gastar muito dinheiro, mas ao mesmo tempo queria ser original. O L. é muito esquisito com roupa e calçado, não usa relógios, porque não gosta, e perfumes ainda tem o primeiro que lhe dei. Ou seja, tudo o que seja uma prenda minimamente normal é para esquecer. Andava com ideias de lhe oferecer uma viagem, para os dois como é lógico, mas com os horários que temos até isso fica complicado.

 

Quando terminar o álbum de fotos dou novidades, mas acho que vai ficar muito giro, e ela pode não dar valor agora porque é muito pequena, mas vai dar quando for maior e vir as fotografias com o padrinho e comigo.  Quanto às restantes prendas logo veremos, queria despachar isto o mais rápido possível e evitar ir para as lojas, seja que tipo de loja forma, perto do Natal.

 

Boa Ideias para Identificar Prendas de Natal                                                                                                                                                                                 Mais

(esta imagem não é minha, é retirada algures do pinterst)

8 mudardelinha

Comentar

Sigam-me noutro sítio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D