Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Coisas (des)Interessantes

Coisas (des)Interessantes

12
Mai20

Querida quarentena,

mudadelinha

chris-adamus-_aNFQ_7RxNc-unsplash-1536x1024.jpg

(esta imagem foi retirada daqui)

 

Ou isolamento social, Covid-19, o que lhe quiserem chamar, agora que já estás de partida (espero!) tenho a dizer-te que, apesar de todos os inconvenientes e imprevistos que nos trouxeste a todos, tenho muito a agradecer-te, porque neste tempo todo em que estive isolada e “fechada” em casa, tive tempo e mais que tempo de pensar que também me trouxeste coisas boas.

A mais importante de todas, tempo, tempo a mais até, mas obrigado por isso, sabes porquê? Porque não o terei desta maneira tão cedo, nem quando estiver de férias, e vais-me ouvir queixar muitas vezes disso, e ainda me vais ver a implorar por tempos como estes, em que tive tempo de fazer tudo e mais alguma coisa, tudo aquilo que me queixo todo o ano de não ter tempo.

Tentei ser produtiva nestas semanas em que estive em casa. As primeiras semanas custou, deixei-me ser vegetal, porque senti que também o merecia, os últimos meses não tinham sido fáceis, a mudança e o trabalho no novo escritório esgotou-me e sentia-me mesmo muito cansada. Então, passei duas semanas deitada a ver Netflix, a consumir inutilidades das redes sociais e a comer porcarias.

Ao fim de duas semanas já estava cansada de não fazer nada de produtivo e então decidi pôr mãos à obra.

  • Comecei por estudar e trabalhar com o material que tinha à mão. Não trouxe muita coisa comigo, mas decidi deixar de me queixar e desenrascar-me com aquilo que tinha. O meu exame de agregação aproxima-se e não vou gozar de um período como este tão cedo, em que podia dedicar-me tão bem aos estudos.
  • Nesses dias, começaram também as iniciativas das conferências online, não só sobre este período e sobre esta situação excecional, mas de muitos outros assuntos que me interessavam. Então, deixei de consumir tanto redes sociais, para me dedicar mais a isso, ao conhecimento e à cultura geral.
  • Tive oportunidade de aperfeiçoar o inglês, com aulas em canais de Youtube, mas com material disponível na internet, livros que tinha em casa, e ainda com uma amiga australiana que conheci recentemente, que ao contrário de mim, precisava aprender português. Decidi tirar uma hora todos os dias para isso, e que bem que me fez!
  • Inscrevi-me, também, num curso online e gratuito de Cultura e Língua Chinesa, promovido pela Universidade do Porto. Já tinha tido aulas de Mandarim na faculdade, e aproveitei a dica para relembrar alguns conceitos básicos.
  • Além do inglês e do mandarim, aproveitei para ouvir espanhol, com menos intensidade é verdade, mas que sirva pelo menos para me sentir mais à vontade com a língua e para interiorizar algumas coisas.
  • Descobri, entretanto, um gosto que desconhecia completamente, que é desenhar. E que me permitiu descontrair das restantes tarefas mais intelectuais, com o objetivo de decorar os meus cadernos e resumos.
  • O mais importante de tudo e que achei que nunca conseguiria, foi começar a praticar algum exercício físico. Há anos que não fazia nada e que me queixava que devia, porque tenho imensos problemas de coluna e de joelhos que me proporcionam dores horríveis, e que sentia que eram pela falta de dinâmica física. E é verdade, desde que comecei, sinto que melhorei imenso, e ainda consegui levar de arrasto a minha irmã e o L. Todos os dias fazemos 15/20 minutos de exercício, descobrimos aplicações e canais de Youtube, e quando queremos descansar fazemos yoga só para descontrair e alongar os músculos. O importante agora é não parar, mesmo quando voltar a rotina, quero continuar a ter este hábito.
  • Pela primeira vez em cinco anos de namoro, vi quatro séries com o meu namorado, e vou ter muitas saudades disso, porque nunca temos tempo juntos para o fazer. Vimos As Telefonistas, La Casa de Papel, Vis a Vis e estamos a acabar Narcos.
  • Passei tempo de qualidade com a minha família e com o meu namorado. Almocei e jantei todos os dias em casa, cozinhamos algumas coisas, fizemos panquecas várias vezes, jogamos cartas muitas vezes, umas vezes a apostar shots de Licor Beirão, outras tantas só porque gostamos.

 

E é isso que quero agradecer-te, porque se não fosse todo este tempo nunca teria tempo para me dedicar a alguma destas coisas. Fico com pena de não ter conseguido praticar piano, que tanto quero há tantos anos, mas acabei por não descobrir o carregador do meu teclado. Fica para outra vez.

 

Não vou ter saudades tuas, e espero que tudo se resolva o mais rápido possível, infelizmente foram mais os inconvenientes que trouxeste, mas vou ter saudades de tudo o que fiz, e espero conseguir torná-los hábito e não me desleixar em nenhum.

2 mudardelinha

Comentar

Sigam-me noutro sítio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D