Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas (des)Interessantes

Coisas (des)Interessantes

24
Mai21

6 meses de uma vida a dois

mudadelinha

Nem parece que já passaram seis meses desde o início desta aventura a dois. O que até considero bom sinal, nem dei pelo tempo a passar, e num instante já partilhamos o mesmo espaço há seis meses.

 

Dou por mim a ter preocupações de adulta e a rir-me, o que é realmente assustador, quando me perguntam “O que estás a fazer?” ou “O que é que fizeste no fim de semana?” e as minhas respostas são “Estive a lavar roupa, ou a pôr a roupa a secar, a aspirar a casa toda, a arrumar a cozinha, a preparar a comida para o resto da semana” e coisas similares. Digo assustador, porque nunca pensei que o fosse dizer, mas é intensamente bom quando rumo caminho a casa no fim do horário de trabalho e sei que tenho a minha casa à espera. Não é que não o fosse em casa dos meus pais, pelo contrário, mas acho que entendem que é diferente.

Passo a semana a pensar que no fim de semana vou descansar, que não vou fazer nada, que me vou deitar no sofá e que por lá vou ficar, e na verdade, chega terça-feira e não descansei nada no sofá, porque andei a arrumar ou a cozinhar, mas que me soube muito bem, porque não sei estar em casa quieta, há sempre alguma coisa para fazer.

Os primeiros tempos foram incrivelmente cansativos. Demos este passo, estava sem trabalho, fazia apenas uns trabalhos como freelancer em casa, ele não conseguiu tirar férias, então a mudança foi feita um bocadinho às três pancadas. Quando entrou o segundo confinamento, em janeiro deste ano, ele voltou a ficar em lay-off, e eu começo a trabalhar. Inicialmente num part-time de 4 horas, e posteriormente passei a full-time. Então estava ele em casa todos os dias, e lá foi pondo as coisas ao sítio. Mas andamos meses para conseguir ter a cozinha prática e à nossa maneira, a sala foi a primeira divisão que ficou pronta, mas o segundo quarto a que chamamos de escritório, não vos digo, nem vos conto. Aquela divisão da casa foi mais o quarto dos arrumos de uma mudança, que nem sabemos bem o que é, porque tem lá tudo o que é tralha, caixas e sacos das mudanças, calçado por arrumar, tapetes para pôr no sitio, enfim, todo um mundo de coisas. Supostamente, será para fazermos o nosso escritório, porque com as coisas todas da faculdade preciso muito de um sitio para trabalhar.

 

Fora toda esta aventura das arrumações e das mudanças, tem sido inspirador esta nova fase. Acho que ainda estou na fase do mar de rosas, em que é lindo passar a ferro, lavar a loiça, lavar e estender a roupa. Talvez como o tempo é tão curto seja por isso.

 

Partilhamos toda uma casa e todas as tarefas, aliás não há tarefas que são de um ou que são de outro, as coisas são naturais, e se um não faz, faz o outro e completa. Com exceção de passar a roupa ferro, que o moço oferece de boa vontade, é a única coisa que ele dispensa, mas que se não tiver outro remédio, lá tem de ser. Por exemplo, estive uma semana fora em trabalho, deixei-lhe a roupa de trabalho passada a ferro, mas há sempre outras peças que precisa e que teve de se desenrascar.

 

Somos muito companheiros no que toca à casa, aliás somos companheiros em tudo, e sabia que esta seria a prova que precisavamos, e sinto que ao fim de seis meses é mesmo para a vida. Não é que precisasse desta prova mas é sempre mais uma demonstração de que é. Trabalhamos como equipa, e não há um que faça mais ou um que faça menos. 

 

(imagem retirada daqui)

17
Mar20

As saudades

mudadelinha

Em tempos de quarentena e isolamento como o que vivemos, as saudades aguçam-se é verdade, mas nunca pensei que fosse capaz de ficar tantos dias em casa, longe de tudo e de todos, e estar a gostar.

Estar longe de casa tem muitas coisas boas, outras más. Há dias muito bons e há dias que nem tanto. A experiência tem sido positiva de uma maneira geral. Adaptei-me bem ao local de trabalho, mas também tenho dias que ainda me sinto perdida, porque falta-me aquela sensação de “casa”. Mas, acho que essa sensação de “estarmos em casa” demora o seu tempo, certo? Não me preocupo muito com isso. É a nossa capacidade de nos adaptarmos a novos sítios, a casas novas, a espaços novos e de fazer deles nossos.

As saudades não são tanto de chegar a casa e ter tudo feito, ou de ter alguém que o faça por mim, bem pelo contrário. Essas são as tarefas que mais me dão gosto. Cozinhar aquilo que gosto, comer o que me apetece, fazer listas daquilo que tenho e daquilo que preciso, ver panfletos dos hipermercados e ver as promoções e onde me compensa mais comprar o quê.

Dou por mim preocupada que tenho de passar a ferro, e tenho de pôr a roupa a lavar ou a secar, caso contrário não tenho calças para vestir. Dou por mim preocupada que tenho de limpar a casa, o chão é claro e parece que está sempre sujo, que tenho de ir levar o lixo para não ficar cheiros, visto que moro num T1, que tem janelas pequenas, mas que tenho de as abrir para a casa receber luz e respirar.

Tenho saudades da companhia, que se suaviza pelas novas tecnologias. Tenho saudades de chegar a casa e ter as minhas cadelas a saltar-me para as pernas, deitar-me na cama e elas virem para a minha beira, ouvi-las pela casa durante a noite. Não posso ter animais na casa onde estou, nem quero para já. À partida, em breve irei mudar de casa, e nessa vou querer um gatinho para me fazer companhia nos dias mais só.

Tenho saudades do L., a sensação de ter um dia mau, e ter quem me confortasse, mas isso também se suaviza pelas novas tecnologias, nos dias mais tristes, tenho saudades do abraço, mas ele está sempre lá. Sempre mesmo.

Sigam-me noutro sítio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D