Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas (des)Interessantes

Coisas (des)Interessantes

09
Dez18

As minhas melhores e piores compras de 2018

mudadelinha

Tentei ser menos consumista e mais realista em 2018 e consegui. Objetivo cumprido. O objetivo era comprar menos e poupar mais para tirar umas férias, e consegui tirar dois períodos de férias, ir a alguns concertos e aproveitar outro tipo de coisas. O objetivo era controlar os meus vícios e guilty pleasures, foi difícil, cedi algumas vezes, mas não tantas como costumava fazê-lo, e o principal objetivo foi cumprido com distinção. Venho então partilhar algumas, porque não me lembro de todas, das melhores e piores compras que fiz ao longo de 2018.

Vou começar pelo pior, pelo meu pior dinheiro gasto e que se soubesse não tinha comprado, mas agora não há muito a fazer. Algumas das coisas já pus ao lixo, já dei ou já estão a um canto para reutilizar.

  • Duas malas que comprei para o meu mini computador. Que erro gigante! A primeira que comprei custou-me quase 40€ na Parfois, ainda estava a loja em saldos de Natal, porque foi mesmo no inicio do ano. Não imaginam a minha desilusão quando, nem passada uma semana, a alça da mala arrebenta por completo e eu já não sabia do talão para trocar ou ir lá, sou sempre a mesma nisso! Ainda tentei compor em casa, levei a uma costureira e, posteriormente, a um sapateiro, mas nada a fazer, além do prejuízo que não seria, porque a mala já me custou, ainda teria de pagar o arranjo. Ou seja, pouco ou nada a usei, acho que a usei 2 ou vezes. Desilusão muito grande, tenho evitado muito ir à Parfois, porque custou-me mesmo! Tentei desenrascar-me com a minha velhinha, que já estava toda rota, mas sempre me safou nas horas mais difíceis e nunca me falhou ao longo de tantos anos. Passados uns meses, numa ida à feira com os meus pais, para comprar fruta, ao sábado de manhã, vi uma tendinha de malas. Decidi dar uma espreitadela e gostei muito de uma mala que lá tinha, que era pequena e jeitosa para andar com o meu computador, que é pequeno e levezinho, não exige uma mala muito grande, fora quando ando cheia de tralha. Perguntei ao senhor o preço, que já não me lembro bem se foi 15/20€, ainda hesitei se a trazia ou não, mas ele lá me convenceu, e o meu pai que estava ao lado também achou que era uma boa aposta, Bem, sempre durou mais que anterior e foi mais barata, mas a vida dela não passou dos 5/6 meses. Também me partiu o coração quando me apercebi que não a podia usar mais, se não aconteceria o mesmo que à outra. Maldito dinheiro gasto em malas para o computador! Mas a da Parfois foi maior. Ando a precisar comprar uma, mas até me custa, porque acho que elas vêm amaldiçoadas para as minhas mãos, e para isso prefiro andar com a minha que está velhinha, mas pronta para mais uns anos.
  • Logo no inicio do ano também comprei uma garrafa térmica, ou supostamente térmica, na Flying Tyger. Ok, ela custou 4/5 euros, e não explodiu nem nada parecido (sim, porque eu tive uma garrafa que partiu mesmo quando lhe virei água quente), era mesmo gira, e eu apaixonei-me por ela quando fui uma vez com o L. à Tyger ver qualquer coisa que precisávamos. E, vá lá que durou quase 1 ano, é tempo record por estes lados, mas começou a desfazer-se toda. Do género, o plástico separava-se do metal e o metal do plástico, o boneco que era em papel desapareceu, eu sei lá. Cheguei a um ponto que já me custava sair com ela assim de casa, então andei uns meses com ela por casa. Como a nossa cozinha fica no andar de baixo e os quartos no de cima, gosto de beber da garrafa, por exemplo ao domingo à tarde, quando estou em casa, para não andar sempre a subir e a descer. Então, ainda a tentei aproveitar para isso, mas nem para isso ela já estava a servir. Também tenho de comprar uma, ando com uma muito velhinha, que já era do tempo da minha mãe, que nunca me falha, mas já começa a dar sinais de vida.
  • A nível de roupa, arrependi-me de comprar duas coisas. Nos saldos de inverno, comprei um blazer na lefties, que me custou 7/8€, até fui com a minha irmã, e ela escolheu outro que não havia o meu tamanho. Qual não é a minha surpresa quando começo a usar o blazer perto da Primavera e ele começa a ganhar imenso borboto. Basicamente, usei-o umas duas ou três vezes, e ele já parece que tem anos de uso. Querer comprar coisas muito baratas dá nisto, falta de qualidade e dinheiro gasto. Mas, já fora dos saldos, já não me lembro bem em que altura foi, comprei umas botas bejes na Pull and Bear outlet, e nem foram muito baratas, o preço delas foi 25€ acho. Foram as botas mais desconfortáveis que comprei até hoje e na hora não me pareceram tão desconfortáveis. Levei-as uma vez para o escritório (quando ainda estava no primeiro estágio) e quase chorava com as dores nos pés. Elas têm a sola de madeira e é mesmo muito desconfortável. Entretanto, passei-as à minha irmã que usa o mesmo número de calçado, mas ela também não deve ter gostado, porque nunca a vi usá-las muito. Enfim, às vezes mais vale gastar mais um bocadinho e comprar com qualidade.

 

Mas, nem tudo foi mau e consegui fazer algumas compras razoáveis, coisas que me fazia mesmo falta, outras nem tanto mas que acabaram por me dar jeito por uma razão ou outra, e que não me arrependi nada de as comprar.

  • Começo por falar nas melhores sapatilhas que comprei até hoje, que não as tenho largado por nada e foram as sapatilhas que levei de férias. Até foi por isso que as comprei, porque queria levar mesmo calçado confortável e que me servisse também para trabalhar, quando tenho trabalhos fora do estágio. Foi uma das compras online que decidi fazer, e apesar dos portes que tive de pagar não me arrependi nada, o serviço foi muito eficaz. As sapatilhas são da Adidas, o L. estava sempre a recomendar-me a adidas, apesar de eu ter sido sempre #teamnike, e este ano decidi apostar, e ainda bem. Custaram-me 40€, mais os portes, mas foi das minhas melhores compras e investimentos. Sei que me vão durar imenso tempo e que tenho umas sapatilhas para tudo o que precisar, além de que são lindas, ficam bem com tudo e dão para qualquer ocasião.

Sapatos Questar Drive Core Black / Ftwr White / Bright Cyan B75687

(daqui)

  • Este ano decidi apostar numa agenda Mr. Wonderfull, nunca tinha experimentado e estou a adorar. São super práticas e chamativas, nunca me sinto desmotivada quando a abro e tem sempre coisas novas, frases novas, bonecos e cores novas. Não me arrependo e para o ano vou voltar a usá-la.
  • Outra das coisas que andava sempre a comprar barato e que não me servia de muito, era tapetes e ratos para o PC. Fartei-me e depois de muito ver e ouvir opiniões do L. e da minha irmã, decidi comprar um ratinho pequeno e um tapete de rato gaming, que são maravilhosos. São instrumentos que me dão imenso jeito e que são de qualidade. Sei que vão durar imenso tempo e que vão valer cada cêntimo. Agora, preciso de comprar um teclado portátil, que será uma das compras do próximo ano.
  • A nível de roupa também consegui fazer algumas compras, não muito caras, que precisava mesmo muito e que me faziam falta no armário. Aproveitar os saldos e as promoções é sempre uma boa ideia, comprei um casaco de inverno beje na HM nos saldos de inverno, que adoro, e ando sempre com ele. A Pull and bear e a Lefties, apesar de me terem desiludido nalgumas coisas, surpreendera-me noutras, e comprei coisas que não me arrependo tanto, como umas botas pretas que comprei na Lefties, que uso-as mesmo muito e estão em ótimo estado, ou as calças que comprei na Pull, que além de baratas, parecem-me ser de ótima qualidade.

 

Estas foram as minhas piores e melhores compras do ano que está a acabar.

Este tipo de reflexão sobre aquilo que comprei é mesmo muito útil, consigo entender onde é que gastei o dinheiro e porquê e do que é que me arrependo, ou não, de ter comprado.

27
Jan18

Apaixonei-me por um casaco amarelo

mudadelinha

Na altura do natal, numa visita à Lefties, apaixonei-me perdidamente por um casaco amarelo. O L. aproveitou a circunstância e, como é tipico de um homem, não sabia o que me havia de dar, lá trouxe o casaco amarelo. MAS! Enganou-se no número e trouxe-me um tamanho M. Eu sou uma pessoa que mede 160cm e pesa 45kg e veste XS, com alguma sorte S ou M. Mas, o casaco ficava-me incrivelmente grande e eu ficava a parecer um saco de batatas. 

 

Lá o fui trocar mas, quando entro na loja, já não havia o meu número em nenhuma loja da marca. DESILUÃO! É tão raro eu apaixonar-me assim por alguma coisa que senti aquela facada no coração. Triste lá trouxe o mesmo casaco em azul-marinho, que também é bonito diga-se e me enche as medidas, e adoro azul marinho.

 

Menos de um mês depois, numa ida à lefties com a minha irmã, que precisava comprar não-sei-o-quê, vejo o casaco exposto e quando me aproximo, o primeiro casaco no conjunto deles era de que tamanho?? S.

 

Desde então ando numa luta interior para não ir lá gastar 40€ naquele casaco, mas sempre que passo perto a vontade é de pegar nele e trazê-lo comigo para casa. Mas não vou fazê-lo até ele descer de preço! 

 

5804352681_1_1_2.jpg

(este é o casaco, não encontrei o amarelo no site, acho que já não há, os que estão à venda devem ser os últimos)

 

27
Nov17

A minha black friday

mudadelinha

Já queria ter vindo falar deste assunto na quinta-feira mas não me sendo possível, faço-o agora. Não sei o que é uma black friday, quer dizer saber sei mas, pessoalmente, nunca usufruí de uma black friday, nunca me enfiei num shopping, nunca esperei na fila que uma determinada loja abrisse com megas descontos e promoções. 

 

Não sou fã de shoppings, nem de cinema quanto mais. Não gosto de estar num shopping nem em dias de chuva, nevoeiro, sol, vento, ou uma tempestada gigante. Salvem-me disso. É muito raro lá ir, e quando vou sei, perfeitamente, ao que vou. É entrar, ver se é aquilo que quero e preciso, comprar e sair. As horas a que vou são sempre as mesmas: no fim de jantar, a rondar as 21h/22h.Hora santo nas lojas, fácil de andar, fácil de escolher, fácil de pagar e não preciso estar uma hora na fila de pagamento.

 

Mas quanto à black friday. Este ano precisava comprar imensos livros para a faculdade, como todos os anos vá, e sem conhecer que a black friday me ia oferecer descontos nesse sentido, comparei todos os preços de todas as livrarias pssíveis, desde a Fnac, à Wook, à Bertrand, à Almedina e à livraria da minha faculdade. A que me costuma oferecer os preços mais acessíveis é a livraria da faculdade ou a Almedina, apesar de acabar por comprar sempre na Fnac, porque é mais fácil de ficar logo com os livros na mão e de os trazer para casa, principalmente, quando estou com urgência para estudar. Este ano, precisamente, ao contrário, a Wook oferecia-me os preços mais acessíveis, com exceção de um ou dois livros, que o preço era igual ao da livraria da faculdade, ainda assim, ao mandar vir três ou quatro da Wook mandava vir logo tudo, e o desconto em cartão era maior. Mas, de um dia para o outro, a Wook sobe os preços e eu fiquei seriamente chateada, porque apesar de não ser uma subida significativa, era uma subida de preço e fiquei chateada, apesar de continuar a ser o sitio que me apresentava os preços mais baixos ainda assim. Mas, decidi esperar. Pensei para mim "Vou esperar mais uma semana, pode ser que entretanto ponham os livros ao preço que estavam!". E esperei, até receber um mail que no dia 23 os livros de direito e outros tantos iam estar com desconto. Não criei expectativas, mas marquei que naquele dia voltava ao site para espreitar os preços. 

 

Belíssima decisão, fiquei eufórica quando me apercebi que ao invés de gastar quase 80€, gastei apenas 65€. O sentimento da black friday tomou conta de mim na quinta-feira, porque além de os preços terem descido, desceram o primeiro preço que tinha visto, e a descida desse preço pode não ter sido significativa, mas um descida de um ou dois euros em quatro ou cinco livros faz toda a diferença. E, se a Wook já me oferecia os preços mais baixos, quer o primeiro, quer o segundo preço, na quinta-feira ficaram mais baixos que em qualquer um das outras que falei. Por isso, conclua que foi uma ótima compra e poupei uns trocos. 

 

E a vossa black friday?

Boa semana!

03
Abr13

Compras

mudadelinha

Estava a precisar muito de um casaco, e sempre adorei este género de casacos. São casacos que servem para tudo, para qualquer tipo de ocasião, que ficam bem com muitas cores. É um casaco que nunca sai de moda, um bocadinho intemporal.

 

Sigam-me noutro sítio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D