Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

Coisas (des)Interessantes

Não penses que o mundo, a vida ou o tempo, te vão devolver alguma coisa daquilo que fazes. Nem tens de pensar isso sequer! Simplesmente faz!

24
Abr18

E começar a escrever a tese? Era uma boa ideia!

mudadelinha

Já escolhi o tema há alguns meses atrás, mas estava cheia de medo do tema, se iria encontrar bibliografia suficiente, se seria um tema com sumo suficiente para realizar uma tese e medos afins. Nunca pensei chegar até aqui e ter contacto com esta realidade torna-se assustador por isso mesmo, porque nunca pensei conseguir, mas consegui!

 

Há uns meses atrás procurei aquela que esperava que se tornasse a minha orientadora de tese e escolhi-a por saber que, normalmente, tem poucos orientandos, por gostar do trabalho dela claro, mas porque sinto que vou precisar muito de atenção e de orientação ao longo desta etapa.Marquei uma reunião e levei-lhe então o tema que tinha pensado e levava outro em mente, que sabia que também era da área da professora, para o caso de ela me dar más noticias e me dizer que não era um bom tema. Mas, ao contrário do que pensava, ela adorou o tema e disse-me o que eu queria ouvir "Não vai ser um tema fácil de todo, mas se quiser dar continuidade e o fizer bem é um tema muito inovador, porque poucas referências há sobre isso e porque nunca ninguém o fez, enquanto que o outro é um tema já estudado por quase todos os autores de Direito do Trabalho, e é vir dizer mais do mesmo!”.

 

Foram estas palavras que me levaram a tomar uma decisão, gosto de desafios, apesar de às vezes recuar, neste caso decidi não o fazer. O tema estava escolhido e a ideia é fazer uma breve comparação entre Acidentes de Trabalho e Acidentes em Serviço e perceber o porquê de o regime jurídico ser diferente. Das duas uma: ou não vou ter muito para falar porque sempre foi assim em Portugal, ou vou ter muito para escrever. Entretanto, o tema foi aprovado pela faculdade e o orientador foi atribuído, a data de entrega também já foi estabelecida. A partir de 1 de Maio contam-se 6 meses para o dia de entrega. Fiquei com o tema e com a orientadora que queria e não podia ter ficado mais contente com isso.

 

Entretanto, a única coisa que fiz foi procurar livros e alguns artigos pela internet. Nada mais que isso. Se comecei a escrever alguma coisa? Nada! Nem uma linha. Mas está para breve, muito breve mesmo, e sinto aquele nervoso miudinho e aquela ansiedade quando me apercebo que a vida de estudante está quase a acabar. O fim chegou e não sei se estou contente ou triste com isso porque sempre adorei ser estudante e vou ter saudades, acho que nunca vou deixar de me sentir estudante!

29
Jan18

Mais um nova étapa

mudadelinha

Quando escolhi o meu mestrado não sabia muito bem aquilo de gostava ou não e, digo-vos, que foi uma decsão difícil, porque eu não sabia mesmo o que escolher. Escolhi Direito do Trabalho e não me arrependo nada mas, ao longo, deste último ano que passou, sempre me assustou a parte da tese, porque não fazia ideia da área/tema que queria escolher. As pequenas ideias que tinha e que fui apontando eram temas que já tinham sido estudados em teses e queria fazer algo diferente, inovador, um tema que não fosse tão comum mas que fosse inovador.

 

Depois de muito pensar, a decisão não se mostrou difícil e decidi ir falar com uma professora, para ela me esclarecer melhor, e com o intuito de perceber se tinha interesse no meu tema para poder ser ou não a minha orientadora de tese.

 

O meu tema de tese vai versar sobre os Acidentes de Trabalho e a minha principal ideia, que neste momento ainda se encontra em construção, é fazer um paralelismo entre os Acidentes de Trabalho no setor privado e os Acidentes em serviço no setor público. Acho que tenho pano para mangas, muito por onde virar, por isso queria delimitar melhor essa ideia, pelo menos centrá-lo mais, concretizá-lo melhor e não ser tão geral.

 

Estou mesmo muito entusiasmada. O inicio desta nova étapa aproxima-se, estou com aquele nervosinho miudinho mas muito orgulhosa por ter conseguido chegar até aqui, e que esta étapa seja concluído com sucesso também.

23
Dez17

O meu amor por direito do trabalho

mudadelinha

É Natal. Amanhã é véspera de Natal e na segunda é dia de Natal. Dia 25, portanto. 

 

Sei que não vou ter Natal quando tenho 3 trabalhos para entregar dia 30, até à meia noite. Um deles está feito, mas os outros dois só me dão vontade de rir. Um está, ligeiramente, adiantado e o outro está por fazer. O meu primeiro exame é dia 5 de Janeiro. Ainda não comecei a estudar porque ainda não tive tempo. 

 

Não sei para que lado me vire e só sei que vou passar o meu Natal e o meu ano novo em frente a este maldito computador.

 

Quem corre por gosto não cansa, e o meu amor por direito do trabalho é gigante (or not!).

27
Nov17

A minha black friday

mudadelinha

Já queria ter vindo falar deste assunto na quinta-feira mas não me sendo possível, faço-o agora. Não sei o que é uma black friday, quer dizer saber sei mas, pessoalmente, nunca usufruí de uma black friday, nunca me enfiei num shopping, nunca esperei na fila que uma determinada loja abrisse com megas descontos e promoções. 

 

Não sou fã de shoppings, nem de cinema quanto mais. Não gosto de estar num shopping nem em dias de chuva, nevoeiro, sol, vento, ou uma tempestada gigante. Salvem-me disso. É muito raro lá ir, e quando vou sei, perfeitamente, ao que vou. É entrar, ver se é aquilo que quero e preciso, comprar e sair. As horas a que vou são sempre as mesmas: no fim de jantar, a rondar as 21h/22h.Hora santo nas lojas, fácil de andar, fácil de escolher, fácil de pagar e não preciso estar uma hora na fila de pagamento.

 

Mas quanto à black friday. Este ano precisava comprar imensos livros para a faculdade, como todos os anos vá, e sem conhecer que a black friday me ia oferecer descontos nesse sentido, comparei todos os preços de todas as livrarias pssíveis, desde a Fnac, à Wook, à Bertrand, à Almedina e à livraria da minha faculdade. A que me costuma oferecer os preços mais acessíveis é a livraria da faculdade ou a Almedina, apesar de acabar por comprar sempre na Fnac, porque é mais fácil de ficar logo com os livros na mão e de os trazer para casa, principalmente, quando estou com urgência para estudar. Este ano, precisamente, ao contrário, a Wook oferecia-me os preços mais acessíveis, com exceção de um ou dois livros, que o preço era igual ao da livraria da faculdade, ainda assim, ao mandar vir três ou quatro da Wook mandava vir logo tudo, e o desconto em cartão era maior. Mas, de um dia para o outro, a Wook sobe os preços e eu fiquei seriamente chateada, porque apesar de não ser uma subida significativa, era uma subida de preço e fiquei chateada, apesar de continuar a ser o sitio que me apresentava os preços mais baixos ainda assim. Mas, decidi esperar. Pensei para mim "Vou esperar mais uma semana, pode ser que entretanto ponham os livros ao preço que estavam!". E esperei, até receber um mail que no dia 23 os livros de direito e outros tantos iam estar com desconto. Não criei expectativas, mas marquei que naquele dia voltava ao site para espreitar os preços. 

 

Belíssima decisão, fiquei eufórica quando me apercebi que ao invés de gastar quase 80€, gastei apenas 65€. O sentimento da black friday tomou conta de mim na quinta-feira, porque além de os preços terem descido, desceram o primeiro preço que tinha visto, e a descida desse preço pode não ter sido significativa, mas um descida de um ou dois euros em quatro ou cinco livros faz toda a diferença. E, se a Wook já me oferecia os preços mais baixos, quer o primeiro, quer o segundo preço, na quinta-feira ficaram mais baixos que em qualquer um das outras que falei. Por isso, conclua que foi uma ótima compra e poupei uns trocos. 

 

E a vossa black friday?

Boa semana!

18
Nov17

Como mesmo?

mudadelinha

Tenho em mãos um trabalho, cujo limite máximo é de 8 páginas, deve ser o trabalho mais curto que alguma vez fiz na faculdade (licenciatura e mestrado incluído). No momento, ele tem 15 páginas, já teve 19, entretanto consegui passar para as 15 e não sei mais o que fazer, é que tirar mais, significa retirar coisas que quero mesmo dizer!

 

Alguém me salva por favor? É pedir muito!

Sigam-me noutro sítio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D