Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Coisas (des)Interessantes

Coisas (des)Interessantes

09
Jun20

White Lines

mudadelinha

Opinião mais fresquinha era impossível, porque acabei de ver esta série há umas horas. Mas desvendo já a minha opinião e levanto já o pano, se não fosse a prestação maravilhosa e incrível do ator português Nuno Lopes, dizia que é das piores séries que já vi da Netflix.

Criei grandes expectativas em relação a este enredo, pela pontuação que a série tinha, por algumas opiniões que li antes de decidir vê-la, pela história da série e por saber que tinha interpretações portuguesas. Estava curiosa principalmente por isso, por ter atores portugueses, porque sou muito curiosa em relação a trabalhos de portugueses no estrangeiro, principalmente no que toca a televisão, cinema, teatro, e por aí fora.

Mas, as expectativas saíram-me completamente ao lado, exceto o maravilhoso trabalho do Nuno Lopes. A série conta também com uma participação mais secundária de Paulo Pires, mas passou-me ao lado, porque é o George Clooney português e foi precisamente isso que absorvi da personagem que ele interpretou.

Bem, a série passa-se em Ibiza, e Zoe Walker deixa para trás uma vida pacata e familiar em Manchester, para investigar o desaparecimento do irmão em Ibiza, onde acaba por se embrenhar no ambiente que conhecemos das noites de Ibiza. Basicamente, em Ibiza tudo é possível, fez-me até lembrar algumas passagens dos filmes “A Ressaca”, mas nada comparado, é só uma comparação pessoal.

A série tem 10 episódio, cada um de 45/50 minutos, e apesar de ter um argumento e um resumo muitíssimo interessante, acaba por cair no ridículo, porque o que seria a investigação de um homicídio, acaba por ser Zoe a descobrir o que não aproveitou toda a sua adolescência, e que o irmão o fez pelos dois.

Ao longo de 10 episódios não senti que a série me oferecesse algo de novo, bem pelo contrário, acontece o mesmo que em La Casa de Papel, os episódios finais desenvolvem-se a uma velocidade fulminante e a história fica resolvida. E foi isto que se passou com White Lines, o último episódio é o mais importante, ou seja, andamos ali 9 episódios que não acrescentam nada, e o final é tudo o que menos esperávamos, como se estivéssemos a ver uma novela mexicana.

Não gostei, fico a pensar se fui só eu, porque das críticas que li e da pontuação que a série tem na Netflix, fico mesmo a pensar isso. Das séries espanholas que tenho visto foi a que menos gostei, o realizador é o mesmo de La Casa de Papel e de Vis a Vis.

 

White Lines choca com orgia e atriz da Netflix detalha cena ...

(a imagem foi retirada daqui)

Comenta:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Sigam-me noutro sítio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D